Dentro de quatro meses entra em vigor o sistema e-Social de unificação de informações das empresas ao governo federal

Postado .

Daqui a quatro meses todas as empresas, das maiores às menores, incluindo aí as enquadradas no Simples e as do micro empreendedor individual, terão de enviar os dados sobre pagamentos de funcionários e recolhimento de impostos à Receita Federal (RF) dentro de um sistema unificado, que vem a ser uma nova etapa do projeto Sped. Esse sistema, apresentado pela RF como um dos mais modernos do mundo, foi criado para diminuir a burocracia, mas acredita-se que muitas empresas terão problemas para adaptar-se ao chamado e-Social, já apelidado de Folha de Pagamento Digital. A norma entra em vigor a partir de janeiro de 2014.

Os cadastros terão de ser padronizados, mas até agora poucas empresas despertaram para a complexidade da exigência. O e-Social vai unificar o envio de informações para órgãos do governo, e cabe aos responsáveis pela área de recursos humanos agilizar-se para estar preparado para a entrega de uma nova obrigação acessória exigida pela Receita.

O sistema é considerado é um dos mais importantes, complexos e amplos módulos do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), aglutinando informações sobre a folha de pagamento, incluindo todos os funcionários, sobre retenções referentes a pagamentos de serviços que hoje são encaminhadas a diferentes órgãos. Participam da implantação do projeto diversos órgãos e entidades do governo federal, entre eles a Caixa Econômica Federal (CEF), Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Email